Pages Navigation Menu

Basta com o desperdício de alimentos; os italianos estão fazendo tudo que é necessário.

sprechi-alimentari-food-waste

Quando Senado aprovou definitivamente a lei para a limitação do  desperdício de alimentos, a situação melhorou: mais da metade dos italianos diminuiu ou eliminou o desperdício de alimentos. Relata uma pesquisa realizada pela Coldiretti, evidenciando que   6 em cada 10 italianos são mais esclarecidos e conscientes sobre o assunto.  Apesar disso, o problema permanece relevante já que alimento jogado no lixo ainda permanece em 65 quilos por pessoa por ano.

Ao lixo doméstico, o que representa 54% do total, são adicionados os detritos de restaurantes, varejo, agricultura e processamento.

Na verdade, pouco mais de um italiano em três,  em um restaurante, traz para casa as sobras, enquanto 22% acredita que não é educado ou motivo de vergonha solicitá-las.

Por isto, em Pádua foi apresentado a Family bag, cesta com uma embalagem com design atraente. As informações presentes na parte de trás evidenciam os objetivos de: “Agora não desperdiçar comida vai ser nada mais do que uma boa ação: será um novo modo de vida.”

Mas as iniciativas não param por aqui: Good Food Bag e O refeitório que eu gostaria, lançadas respetivamente por Legambiente e Cittadinanzattiva juntamente com Slow Food e Actionaid, são destinadas a reduzir o desperdício de alimentos em cantinas escolares e trazer os produtos que avançou dos almoços consumidos na escola.

Sempre válidos também os truques contra os desperdícios utilizados pelos nossos avós são muito atuais. Apenas redescobrir os pratos do como almôndegas, omeletes e saladas de frutas.  “As receitas – relata Coldiretti – que não são apenas uma grande solução para não jogar fora as sobras de alimentos mas que ajudam também a cultivar as antigas tradições culinárias.”.

Outros conselhos úteis são: fazer sempre a lista de compras para comprar alimentos mirados, ler bem a validade dos vários rótulos dos produtos, comprar menos e mais frequentemente .