Pages Navigation Menu

Cerveja: todas as propriedades nutricionais no rótulo

birra-brindisi-pe-labellers

Disponível no mercado em tantos sabores, variedades e formatos, a cerveja é uma das bebidas preferidas pelos consumidores devido à sua capacidade de combinar-se perfeitamente a muitos tipos de alimentos e ao fato de ser, por natureza, uma excelente acompanhante para programas noturnos e reuniões de amigos, principalmente nos meses mais quentes do ano. No entanto, quando se está pensando em manter a forma, conhecer o valor calórico de um copo de cerveja é fundamental para poder fazer bem as contas e não desperdiçar semanas de sacrifícios por beber alguns goles a mais.

Como qualquer outra bebida alcoólica, a cerveja caracteriza-se efetivamente por uma certa quantidade de calorias. As informações a esse respeito podem ser facilmente encontradas no rótulo do produto: quanto mais alta a graduação, mais alto será o conteúdo energético. Um outro fator de notável relevância é o extrato seco da cerveja, composto na sua maior parte por dextrina e outros carboidratos que se originam da degradação do amido dos cereais durante a fase de preparação da cerveja.

Dentro desta bebida loira também são encontrados vários sais minerais e vitamina B6. É isso mesmo: o consumo moderado e responsável de cerveja pode trazer benefícios ao organismo. As pesquisas recentes apresentam dados muito interessantes a esse respeito, principalmente no que se refere à capacidade de regular a formação de homocisteína, aminoácido cuja concentração no organismo está ligada ao aumento do risco de infarte. A alta taxa de magnésio e as quantidades mínimas de cálcio também são elementos benéficos para quem tem problemas urinários, pois evitam a formação de cálculos.

O consumo correto de cerveja nos permite ingerir substâncias de notável importância para suprir as necessidades diárias de energia e obter benefícios pequenos, mas significativos. Mas, atenção: os resultados obtidos referem-se a um consumo diário da bebida inferior a 500 ml .