Pages Navigation Menu

Cosméticos italianos: um mercado em crescimento

cosmetici-cosmesi-italiana-scaffali-pe-labellers

O mercado italiano dos produtos de beleza representa, sem dúvida, uma das surpresas mais positivas dos últimos dois anos. Os estudos de setor confirmam que o ano de 2015 para as principais companhias de cosméticos italianas será concluído com rendimentos superiores a 2%. São vários dados positivos que dão continuidade ao sensível crescimento registrado já no ano passado.

De modo mais específico, as empresas envolvidas na pesquisa terminaram 2014 com um rendimento de +2,5%, passando de 2,45 bilhões a 2,51 bilhões de euros (fonte: Centro de Estudos Pambianco). Também no que se refere ao setor como um todo, a Associação Nacional das Empresas de Cosméticos registrou um crescimento global do faturamento de +0,8% equivalente a 9,4 bilhões de euros.

Considerando-se a difícil fase econômica do país, é um resultado que deve ser destacado, obtido principalmente graças à racionalização das escolhas de consumo e às novas estratégias adotadas pelas empresas. Em todas, a alta competitividade do made in Italy ultrapassa as fronteiras. As exportações representam, de fato, uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento futuro deste setor: como acontece no caso de muitos outros produtos do nosso país, a presença da denominação made in Italy na etiqueta dos cosméticos é atualmente sinônimo de prestígio e qualidade das mercadorias. De acordo com o presidente de Cosmetica Italia, Fabio Rossello, para este ano está previsto um crescimento de até 8% (3,6 bilhões de euros).

Sendo o quarto país na Europa no que diz respeito ao consumo de cosméticos, a Itália é também o destino preferido para o investimento de muitas empresas de produtos de beleza de capital estrangeiro. Provenientes dos principais países europeus e da América, estas grandes multinacionais aumentaram no decorrer dos anos os próprios investimentos no mercado do nosso país e atualmente são responsáveis por aproximadamente 30% do faturamento total do setor.