Pages Navigation Menu

A situação do setor de embalagens italiano

packaging-innovation

O setor de embalagens na Itália parece não sofrer com os efeitos da crise: em 2013 foi registrado um faturamento de quase seis bilhões e um crescimento superior a 7%, que se deve principalmente às exportações. As empresas italianas, graças a investimentos constantes em pesquisa e inovação, ocupam uma posição de liderança mundial no âmbito das exportações, em conjunto com a Alemanha.

Tradição empresarial e inovação tecnológica são as qualidades que fizeram com que o setor de embalagens continuasse a obter excelentes resultados e também novos territórios para seus negócios. Dentre eles, destaca-se a África, onde os sistemas de embalagem italianos têm um papel relevante, como foi demonstrado recentemente na ”East Afripack”, feira especializada no processamento e nos sistemas de embalagens para produtos alimentícios e não alimentícios.

Os dados divulgados pela ONUDI (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial) confirmam este papel, classificando a Itália como o terceiro maior fornecedor da área leste da África para as tecnologias ligadas ao embalamento.

Ao lado da África, confirma-se a importância da América do Norte, que com quase 400 milhões é responsável por mais de 10% das exportações italianas do setor, seguida pelo Oriente Médio, China e Indonésia, o que demonstra uma tendência atual no cenário mundial das exportações: os países europeus estão se tornando cada vez mais residuais.

Por sua vez, no que diz respeito à situação interna, o setor é comandado pela “packaging valley” da Emília-Romanha, que sozinha agrupa 39% das empresas nacionais, seguida pela Lombardia com mais de 28% das empresas.