Pages Navigation Menu

Dicas para escolher a maquiagem

Como aprender a ler os rótulos dos cosméticos

Consumo consciente não apenas para os produtos alimentares, mas também para cremes e cosméticos. Existem muitas ferramentas disponíveis para compreender o complexo mundo de informações e ingredientes, mas talvez a mais completa e imediata é o rótulo. Na verdade, por lei, sobre cada embalagem deve ser indicada uma série de dados úteis para o consumidor.

Silicones, parabenos, alumínio, fragrâncias são produtos químicos ainda presentes em muitos cosméticos e maquiagens. Apesar do grande sucesso do orgânico, as grandes marcas biológicas ainda preferem substâncias sintéticas por conveniência, para melhor rendimento e efeito mais imediato sobre a pele.

Nem todos os produtos químicos são nocivos e merecem ser abolidos. Certamente são bem diversos dos produtos totalmente naturais, para os quais, existem diversas categorias.

Existem aqueles ecológicos compostos por substâncias ecossustentáveis para o ambiente, os orgânicos, realizados com ingredientes provenientes da agricultura biológica, aqueles 100% naturais e aqueles que o são apenas parcialmente. Uma pequena ajuda pode chegar do idioma, já que os produtos que não foram submetidos a processos químicos são indicados com o nome botânico em latim e as substâncias sintéticas são muitas vezes escritas em Inglês.

E os corantes? Podem ser facilmente identificados, porque são indicados com a escrita CI (Colour Index) seguida por um código de identificação.

O último aspecto ao qual dedicar atenção: os aromas que, se excederem o limite mínimo, devem ser indicados no rótulo. O risco de uso excessivo é causar reações alérgicas em indivíduos susceptíveis.