Pages Navigation Menu

União Europeia: excedente no intercâmbio com o Brasil

brasil-ue-import-export-pe-labellersO intercâmbio de bens e serviços europeus no Brasil no decorrer dos anos 2011-2012 registrou um saldo positivo.

Nos primeiros nove meses de 2012 registrou-se uma inversão da tendência relativamente aos anos anteriores, com um aumento do export europeu de aproximadamente 3,7 mld, enquanto no mesmo período as importações tiveram uma redução de 1,4mld. O déficit europeu que amontava a 3,7 mld nos primeiros nove meses de 2011 tornou-se assim num excedente de 1 mld no mesmo período do ano passado, com o Brasil na oitava posição entre os maiores parceiros comerciais da UE.

Entre os 27 membros da UE, a Alemanha representou o maior exportador de bens para o Brasil, seguida pela França, Itália, Reino Unido e Holanda. No que diz respeito às importações, a Holanda resulta o maior parceiro europeu, seguida pela Alemanha, França, Itália, Espanha e Reino Unido. Nos primeiros nove meses de 2012, mais de 85% do export europeu no Brasil era representado por bens manufaturados. Do lado das importações as matérias primas amontaram a pouco mais de um terço do total, enquanto que a comida e bebidas representaram uma fração perto dos 30%.

Estão andando bem, contudo, as importações de rotuladoras industriais P.E. LATINA, filial brasileira do grupo P.E. LABELLERS, que consolida a sua presença nacional: a venda de rotuladoras italianas em território brasileiro duplicou em 2012, relativamente a 2011, com um aumento consistente das instalações no setor Food (40%): todas as rotuladoras para velocidades de produção médio-altas.